24/05/2024
Motos mais populares do Brasil

Quais são as motos mais populares do Brasil? Veja preços e detalhes dos modelos

Ao passo que o mercado de carros no Brasil é bastante diluído entre as mais diversas montadoras, tais como Fiat, Ford, Chevrolet, entre outras, o mercado de motocicletas é dominado pela Honda, que concentra mais de 75% de market share, caso único entre as maiores democracias do mundo.

Por aqui, a marca japonesa se tornou sinônimo de moto, dada a reputação e predileção do consumidor. Não à toa, a nova Honda CG 160 deve se tornar uma das motocicletas mais vendidas de 2023.

Para este ano que chega ao fim, entre as 10 motos mais vendidas do país, sete são da Honda e três da Yamaha, sua grande rival na indústria automobilística.

Abaixo, separamos as 10 motos mais vendidas e populares do Brasil. Confira!

1) Honda CG 160 (Titan, Fan, Start e Cargo)

Presente em solo tupiniquim há meio século, a Honda CG é representada pelo modelo ‘160’ disponível em 4 versões e altíssimo volume de vendas.

Nos sete primeiros meses de 2022, foram 170.314 unidades vendidas – campeã absoluta de emplacamentos.

A CG 160 é quase totalmente nacionalizada (isto é, grande parte de suas peças são fabricadas no Brasil), com versões Titan, Fan, Start e Cargo partindo de R$ 10.520,00.

Entre elas, a Titan é considerada a mais ‘premium’, com acabamento superior, cores exclusivas e design sofisticado.

Já a CG Fan é mais simples, focada em uma proposta mais esportiva, com rodas de liga leve e disco dianteiro. A Start leva o conceito de simplicidade ao extremo, com rodas raiadas.

Por fim, a CG Cargo é feita sob medida para motoboys, com motor OHC 4 tempos de 14,9 cavalos na gasolina e 15,1 cavalos no etanol, com até 1,54 kgfm de torque.

2) Honda Biz 110/125

Disponível no mercado de 1998, o modelo cub da montadora japonesa já passou por várias gerações. A atual vendeu 85.720 exemplares em 2021, sendo um sucesso de vendas à altura da Dream 100, sua antecessora.

Perfeita para o trânsito urbano, a Biz é uma mistura de scooter e moto, sendo muito querida pelos motociclistas brasileiros, especialmente o público feminino, sendo uma motocicleta com quatro marchas e embreagem semiautomática.

Com preços a partir de R$ 8.900, esse modelo chama a atenção para seu baú porta-capacete e a posição de pilotagem confortável.

3) Honda NXR 160 Bros

Completando o pódio dominado pela Honda, a NXR 160 Bros também é moldada para o trânsito urbano com preços a partir de R$ 14.600.

Assim como a CG 160, ela compartilha um motor monocilíndrico de 4 tempos OHC de 162,7 cm³, mas com 14,5 cavalos na gasolina e 14,7 kgfm no etanol.

Destaca-se pelo câmbio de 5 marchas, a suspensão elevada com monoamortecimento na traseira, além de dois discos de freios com sistema CBS, que comanda a frenagem de ambos (30%/70%) como todas as motos até 300 cm³.

4) Honda Pop 110i

Para grande parte do público, a Pop 110i não é lá das motos mais bonitas, mas sua aparência pouco importa: quarta motocicleta mais vendida do Brasil, com 55.923 unidades comercializadas, conta com preço de entrada de R$ 7.330,00.

Trata-se do modelo mais barato da Honda, com a vantagem de ser econômica e discreta, com tanque compacto (4,2 litros), mas suficiente para o trânsito urbano.

Entre suas características mecânicas, destacamos o motor OHC 4 tempos de 109,1 cm³ e 7,9 cavalos, injeção eletrônica PGM-FI (para gasolina, apenas) e painel simples, com velocímetro, hodômetro total e luz de reserva.

5) Honda CB 250 Twister

Ao contrário da Pop, a CB 250 Twister possui um desempenho e visual mais refinado.

Em 2022, foram vendidas 21.462 unidades (previamente confirmadas pela montadora). Dona de uma legião de fãs no Brasil, possui um motor monocilíndrico 4 tempos e refrigerado a ar, 22,6 cavalos e 2,28 kgfm, ambos com etanol – característica que faltava à antiga CB 300, além de um câmbio de seis velocidades, tornando-o mais ágil e potente.

Dona de cores chamativas e visualmente modernas, a Twister tem uma posição de pilotagem esportiva e linhas agressivas, em especial nas carenagens laterais. 

Por fim, conta com piscas e lanterna em LED, bem como sua versão mais simples.

A opção com freios ABS custa R$ 17.020; já a versão com CBS sai por R$ 16.110. Ambas possuem uma boa ciclística e visual (faltando apenas faróis de LED). Ainda assim, tem belas rodas de liga leve e discos de freios grandes e ventilados.

A temporada de lançamento de motos 2023 está oficialmente aberta após três anos difíceis e promete ter novidades imperdíveis, especialmente da Honda e da Yamaha, com preços sugeridos a partir de R$ 13.880,00 (modelos completos).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *